Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

sonho

 

 

 

 

 

 

 

 

Sonho,
a gente só se dá conta dele depois que acorda, depois que ele acabou...
E fica aquela vontade na gente de sonhar
mais um pouquinho.

Existem pessoas que são um sonho...
Um sonho pelo qual a gente dormiria
a vida inteira.
Mas o destino vem e nos acorda violentamente...
E nos leva aquele sonho tão bom...

Existem pessoas que são estrelas.

Doces luzes que enfeitam e iluminam as noites
escuras de nossas vidas.
Mas vem o amanhecer e nos rouba
com toda a sua claridade aquela estrela tão linda.

Existem pessoas que são flores...
Belezas discretas
que alegram o nosso caminho.
Mas com o tempo, as flores murcham,
e nos enchem de saudade de sua cor
e de seu perfume.

Existem, finalmente, as pessoas que são simplesmente amor.
Um amor doce como o mel de uma flor...
que desabrochou numa estrela
e que veio até nós num lindo sonho!
E ainda bem que são amor, porque flores,
estrelas ou sonhos,
mais cedo ou mais tarde, terminam...
mas o amor...
o amor não termina nunca...
 
(Autor Desconhecido)
(foto .olhares )
tags:
publicado por id às 16:02

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

Voa, meu sonho...

 

 

Voa, meu sonho, voa sobre as planícies geladas,
Voa sobre as árvores mortas do Inverno,
Paira sobre a lonjura das belas noites de estrelas,
Nunca pares, continua a voar cada vez mais. 
 
 

Arde, minha saudade, como uma chama eterna,
Arde na escuridão onde tudo se apagou e foi há muito.
Eterna é esta saudade, é a vida, é a ousadia,
E o fogo que salta sobre o véu de cinzas.

Compreende que para quem nada conseguiu,
E junto à praia nunca repousou,
Não há morte para alta fogueira que ardeu,
Não há medida para as terras azuis da sua saudade.
 

O meu coração vive de saudade em saudade.
Sempre para desconhecida costa se volta –
A saudade de um poeta não obedece às leis do espaço,
A terra de sonhos não tem fronteiras.


BERTEL GRIPENBERG
(1878-1947)

 (imagens retiradas da net)

publicado por id às 16:12

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Não perdi nada

    

 

“...E de novo acredito que nada do que é importante
 
se perde verdadeiramente.
Apenas nos iludimos,
 
julgando ser donos das coisas,
 
 
 
dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei,
 
todos os amigos que se afastaram,
 
 
 
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada,
 
apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares
 

 

(foto retirada da net)

 

publicado por id às 21:43

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

A neve caiu...

 

 

 

 

 

 

 

 

 (fotos da minha autoria)

 

 

 

publicado por id às 15:56

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

Nada sei.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não me perguntes,
porque nada sei
Da vida,
Nem do amor,
Nem de Deus,
Nem da morte.
Vivo,
Amo,
Acredito sem crer,
E morro, antecipadamente
Ressuscitando.
O resto são palavras
Que decorei
De tanto as ouvir.
E a palavra
É o orgulho do silêncio envergonhado.
Num tempo de ponteiros,
agendado,
Sem nada perguntar,
Vê, sem tempo,
o que vês acontecer.
E na minha mudez
Aprende a adivinhar
O que de mim
não possas entender.

Miguel Torga

 

tags:
publicado por id às 09:45

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Sem as ver...

. Sorri...

. Bom dia Primavera!

. Hoje saí muito cedo...

. O que me dói...

. A tua eternidade.

. sonho

. Voa, meu sonho...

. Não perdi nada

. A neve caiu...

. Nada sei.

. Quem passou...

. O caminho...

. O canto do pássaro

. Essa lembrança...

. A Borboleta e a Flor

. O Mar

. A ti Mãe

. Orvalho

.arquivos

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

.links